04/10/2015 – A Vitória da Graça Mediante a Manifestação do Filho de Deus
Por Comunicação BNA | 427 Visualizações | 05/10/15

tumblr_static_tumblr_static_8rmm4hzakx0k484k0s0swoksc_640

Sem. 04 a 10/10/2015
Rm. 8:1-4

A Bíblia diz que o propósito das trevas é trazer destruição, e morte na vida do homem. Pois a recompensa do pecado é a morte (1 Jo. 10:10). Toda quebra de princípios gera pecado, o pecado cauteriza a mente das pessoas para que elas não recebam entendimento da verdade e vivam em condenação. Jesus disse: “Conhecereis a verdade, é a verdade vos libertará” (João 8:32). Mas o filho de Deus se manifestou para desfazer as obras das trevas na vida daqueles que crêem no Seu sacrifício na cruz em favor da vida do homem (Jo. 3:5,8).

“A graça se manifestou desfazendo toda a condenação por meio do sacrifício, morte e ressureição de Jesus Cristo”.

1) Jesus Cristo enviado de Deus para manifestar a graça salvadora em favor da vida do homem – Jesus Cristo, o Filho de Deus, foi enviado pelo Pai a fim de nos salvar e dar vida eterna. No capítulo 8, logo no primeiro verso podemos contemplar todas as estruturas e projetos das trevas sendo demolidos. Pois ao receber ao Senhor Jesus como Senhor é Salvador da sua vida o nome recebe a benção da justificação. “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”. Só um intervenção divina poderia mudar aquilo que era impossível ao homem. Uma vez que todos somos pecadores e que desde o início de nossa vida até hoje temos cometido muitos pecados, e, por isso, somos culpados e dignos de condenação, como é possível alguém ficar completamente isento de qualquer condenação?
Jesus viveu uma vida perfeita, sem pecado, um padrão de vida que jamais poderia ser alcançado por um homem, e cumprindo o propósito de Deus, Jesus morreu em uma cruz, em nosso lugar e em nosso favor.
Ele levou sobre Si os nossos pecados e sofreu toda a condenação que nós merecíamos, todas as acusações que pesavam contra nós Ele as tomou para Si. Por isso quando o aceitamos e cremos no que Ele fez por nós na cruz, e passamos a viver para Ele, nos tornamos isento de toda e qualquer condenação.
Não temos mais culpa, porque Ele foi culpado, não estamos mais condenados, porque Ele foi condenado. Ele sofreu e morreu por nós. Por causa de Cristo estamos libertos de toda e qualquer condenação. (Col. 2:13,-15).

2) A graça se manifestou trazendo a lei do Espírito de Vida – Essa lei é a que é revelada em Cristo Jesus, pois através de sua morte e ressurreição somos livres da condenação da lei do pecado. A lei denunciava o pecado, mas não era capaz de livrar o homem da condenação do pecado. Todo aquele que não cumprisse a lei era condenado com a morte.
A lei se tornou enferma devido ao pecado, pois o homem não conseguiria cumprir toda lei e com isso pecava contra Deus. Os versos 2 e 3, diz que o Senhor enviou seu próprio Filho na semelhança de homem, estando sujeito ao pecado, porém em nada pecou, por isso com autoridade cumpriu a lei e condenou o pecado através da Sua morte e ressureição. Assim manifestou uma nova lei, a lei do Espírito de Vida. A lei que nos livra da condenação do pecado, e nos dá ávida eterna (Jo. 3:16). O que era impossível, tornou possível não pelos nossos méritos, mas pela obediência de Cristo, a sua morte e morte de cruz nos livrou da condenação da lei do pecado. Agora podemos andar, não segundo a carne, mas segundo o Espírito (verso 4).

Conc. Pela graça de Deus triunfamos sobre o poder do pecado. A manifestação da graça de Deus tornou possível ao homem viver uma vida livre da escravidão do pecado. Hoje podemos viver não segundo a inclinação da carne, mas segundo a lei do Espírito de Vida que habita naqueles que creem e decidem andar sobre o Seu controle.

02/10/15. “Restaurando o Altar para Legitimar uma Colheita Fiel”
Aplos. Ivanildo e Cássia Beatriz.
www.bna12.com.br

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

 Top