11/12/2016 – A quem temos alcançado?
Por Comunicação BNA | 222 Visualizações | 12/12/16

Sem. 11 a 17/12/2016
Mc. 2:13-17

O evangelho de Marcos foi elaborado de forma conciso, claro e direto, estilo este que agradaria à mentalidade romana. Um contexto onde o povo não gostava de abstrações e fantasias literárias. O evangelho foi escrito com o proposito de apresentar Jesus Cristo como o Filho de Deus, que se manifestou na qualidade de servo, para que pudesse por meio da sua entrega salvar a muitos.

Esta mensagem alcançou entre muitos pecadores e desprezados pelos lideres religiosos da época, o publicano Levi, que imediatamente abre as portas de sua casa “como o seu primeiro ato missional”, para que os seus amigos e os seguidores de Cristo pudessem ouvir a mensagem das boas novas. Fato que incomodou os escribas e fariseus, estes lideres religiosos que estavam mais preocupados em defender a sua posição e sua tradições do que exercer a compaixão.

Apesar da forte rivalidade dos lideres religiosos, Jesus não se deixou ser influenciado por eles, mas demostrou forte convicção da sua missão, e sempre deixou bem claro que a salvação estava disposta para todos aqueles que a desejasse, independentemente de quem era ou tinha feito  (Mc. 10:45).

Alguns aspectos são revelados nestas passagens bíblicas: Foram muitas as oposições enfrentadas por Jesus, os argumentos e tradições religiosas estavam presentes na época do desenvolvimento do seu ministério terreno, e que influenciaram para revelar a postura e a atitude do Mestre em contrates com os valores religiosos predominantes.

Podemos tirar algumas lições práticas, a partir da experiência de Jesus:

      1. Não podemos deixar que os dogmas da nossa religião substituam o foco principal da mensagem de Jesus, que é o amor pelos perdidos.
      2. Que a essência da vida crista consiste em servirmos uns aos outros. Isso pode envolver tempo, recursos financeiros e renuncias.
      3. Não podemos nos intimidar diante das pressões exercidas por este mundo. Mas cumprir o nosso chamado até o fim.
      4. Em nenhum momento, Jesus mudou o foco do cumprimento de Sua missão. Ele cumpriu o propósito do Pai até o fim. Esta deve ser a busca da igreja em nossos dias: Diante das muitas propostas do “evangelho da conveniência”, não perder o foco da verdadeira essência do evangelho. Servir!

Conc. Como Igreja nestes dias precisamos nos posicionar diante de tantos desafios. Todos os dias sofremos uma forte pressão para deixar para depois as coisas do Reino de Deus. Neste momento somos desafiados a manter a nossa postura espiritual, e renunciar estas inúmeras propostas que tem como objetivo nos desviar da essência do evangelho de Cristo. Não podemos servir a Deus sem antes servir ao nosso próximo! E que esse serviço seja desprovido de qualquer interesse, que não seja o simples interesse de servir por amor.

Apóstolos Ivanildo e Cassia Beatriz
2016 “Ano da Reforma”
Acesse: www.bna12.com

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

 Top