14/06/2015 – Raposinhas, um mau imperceptível – Pt IV
Por Comunicação BNA | 279 Visualizações | 17/06/15

as-pequenas-raposas-que-destroem-a-vinha

Sem. 14 a 20/06/15.
Ct. 2:15;

Concluindo esta série de estudo sobre o perigo que representa estas raposinha na vida do cristão, estas atitudes que passam desapercebida, mas que tem efeitos devastadores impedindo o crescimento e a expressão do nosso fruto. Hoje meditaremos nos efeitos das raposinhas da:

1) Concupiscência: Desejo desordenado, sem controle forte paixão por alguma coisa. Algumas pessoas por causa destes desejos, passam por cima de qualquer coisa, sem medir as conseqüências. A Bíblia fala do perigo desta raposinha, nos adverte o quanto ficamos vulneráveis diante dos seus ataques letais. “Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido. Então esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado, e o pecado, após ser consumado, gera a morte” (Tiago 1:14-15 NVI). Quando o cristão se deixa ser seduzido por engodo das trevas, pois não são poucos os que têm caído em tentação por causa da concupiscência (I Tm. 6:9). Para vencer a ação desta raposinha você precisa exercitar o domínio próprio (Gl. 5:16). E ainda diz: “Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai, não está nele. Pois tudo o que há no mundo—a cobiça da carne a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens—não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre”(1 João 2:15-17 NVI).

2) Falta de Perdão: Guardar Rancores, manter o ressentimentos no coração contra ofensores. Não são poucas as pessoas que estão caminhando com muita dificuldade, se arrastando na vida espiritual. Quando você não perdoa, é como se tivesse dentro de uma prisão junto com a pessoa com quem você está ressentido. Manter o ressentimento no coração é como tomar veneno na esperança de ver o outro morrer. No reino de Deus o perdão não é uma opção do cristão, mas um princípio que se praticado gera cura e restituição espiritual. (Mt. 18:21-35; 6:15). Perdoar não é fácil, mas é uma decisão. Quando decidimos pelo caminho do perdão o Espírito Santo nos ajuda. Ainda que leve algum tempo, mas com a ajuda do senhor alcançaremos a vitória sobre esta raposinha tão destrutiva. O princípio para vencer esta raposinha é não deixar prolongar o ressentimento para que não se transforme em raiz de amargura. “Esforcem-se para viver em paz com todos e para serem santos; sem santidade ninguém verá o Senhor. Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus; que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando muitos”. (Hb. 12:14-15 NVI).

3) Frieza Espiritual: Desanimo, perda do interesse pelas coisas espirituais, vontade enfraquecida, conivência para com o pecado. Essa tem sido uma arma poderosa na mão do inimigo contra a igreja do Senhor. O cristão quando atingido por esta raposinha perde o interesse pela palavra de Deus, pela oração, pelos cultos, começa a viver de aparência, e se torna refém da religiosidade. A frieza espiritual é uma porta para a entrada do pecado, e consequentemente a ação do inimigo na vida do cristão. A frieza espiritual provoca cegueira espiritual. Para vencer este mau é preciso sondar o coração, reconsiderar o seu caminho. Pois a palavra de diz: “Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do lugar dele” (Apocalipse 2:5 NVI).

Conc. E preciso lutar e romper com essas raposinhas que tem impedido a manifestação das promessas de Deus em sua vida. Estas ferramentas do maligno tem aprisionado as pessoas em um ciclo vicioso de altas e baixas temporadas espirituais. Num momento você está dispostos a vencer toda e qualquer circunstâncias, em outro está escondido em uma caverna existencial. A palavra de Deus manifesta no coração do homem produz libertação e cura completa. A ferramenta mais eficaz para destruir as rapaosinhas (pecados desapercebidos) da nossa vinha (vida), é recebendo a palavra de Deus, e buscar de todo o coração a presença do Espírito Santo na sua vida. Permitir que Ele possa moldar e fazer o que realmente quer. Abandonar os achismos e pensamentos leviano, e se deixar ser trabalhado, mesmo que a princípio traga certo desconforto, mas podemos ter a convicção que aquele que começou a boa obra em nós, não a deixará pela metade, mas fará cumprir toda a sua vontade. Você é um ESCOLHIDO de Deus para crescer e multiplicar em todas as áreas!

10/06/15. “Restaurando o Altar para Legitimar uma Colheita Fiel”
Aplos. Ivanildo e Cassia Beatriz.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

 Top