22/03/2015 – Determinação: Característica dos Incomuns
Por Comunicação BNA | 379 Visualizações | 09/06/15

forca-das-formigas-verdade-ou-mito

Dn. 1:8
Sem. 22 a 28/03/15

Nesta ministração vamos tirar alguns exemplos da vida de Daniel que o transformou em um modelo de fé e determinação para geração após geração. Daniel se tornou um jovem incomum no meio de sua geração. Daniel era judeu, de uma família nobre. Quando os babilônios dominaram a cidade de Jerusalém aproximadamente 605
a.C, ele e alguns outros jovens foram levados ao cativeiro. O rei da Babilônia mandou que os mais capazes dos jovens judeus fossem preparados para servir no seu palácio. Daniel e três companheiros, Hananias, Misael e Azarias, foram entre os jovens escolhidos.

“A determinação em fazer a vontade de Deus, nos levará a andar na contramão do comum”.

Características da vida do Jovem Daniel que o Tornaram incomum no império babilônico:
1. Estava Determinado a se Manter Puro – Um jovem levado de uma maneira violenta para uma terra estranha. Daniel poderia ter alguns motivos para violar os princípios de Deus em sua vida. Chamado pelo imperador e preparado para servir no seu governo, facilmente seduzido pelo estilo de vida babilônico, esqueceria sua fé, e seria apenas mais um no meio de tantos e certamente nem seria notado. Poderia ter oferecido desculpas, dizendo que ele não tinha controle da situação e teria que ceder às ordens do rei. Mas ele tinha controle de si e tomou a sua própria decisão (Dn. 1:8). Em meio às situações fora do nosso controle, a nossa determinação poderá mover a Mão de Deus em nosso favor. Antes de falar com o responsável pelo treinamento dos jovens, Daniel já estava determinado em sua decisão de não se contaminar com os manjares do rei. Deus abençoou a decisão de Daniel, e o chefe permitiu que ele e os seus companheiros fizessem uma experiência, comendo comidas mais simples durante dez dias. Deus estava com eles, e o chefe viu que progrediram mais do que os jovens que comiam os alimentos do rei. Haverá situações em que teremos que insistir em fazer a coisa certa, ou ceder às pressões das nossas vontades. Se tivermos determinados em fazer o que é certo, no principio poderemos até sofrer prejuízos em nossos sentimentos, mas o resultado nos levará a ter paz com Deus e a viver os Seus propósitos. “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o Seu proposito” (Rm. 8:28).

2. Estava Determinado em Sua Fé – O tempo passou e Daniel continuou firme em suas convicções, mesmo distante de sua terra, de seus costumes, do eu povo. Ele se destacou entre pessoas influentes e se tornou um dos homens mais poderosos no Medo-Pérsia. Outros líderes invejosos procuravam meios para destruir Daniel; buscavam nele alguma brecha em seu caráter para acusá-lo, mas não encontraram. Chegaram à conclusão de que o único ponto vulnerável era a sua fé, pois já havia demostrado claramente que mesmo em meio a um povo com confissão de fé completamente inverso a sua, não abriria mão de servir o único Deus de Israel. E maldosamente planejaram uma maneira de usar a sua fé para derrubá-lo. Convenceram o rei a proibir que petições fossem feitas a qualquer homem ou deus, a não ser ao próprio rei, por um período de 30 dias. Talvez submetidos a uma situação semelhante, alguém poderia apresentar muitas justificativas para retroceder em sua
fé. Poderia pensar: Deus vai compreender; estou longe da igreja, todo mundo aqui é incrédulo, etc… Daniel se manteve firme em sua convicção de fé, por isso os seus inimigos convenceram o rei a aplicar a lei. Daniel foi lançado numa cova cheia de leões famintos. Deus não o abandonou, Deus honra a nossa atitude de fidelidade.
Ele entra com o Seu povo na prova. O Senhor salvou Daniel na cova dos leões, e o rei mandou matar os inimigos que tentaram derrubá-lo.

Conc. As experiências com Deus foi o resultado de sua determinação de manter a sua pureza e fidelidade na juventude. Para Daniel teria sido mais fácil se submeter às ordens do rei no começo, ceder às pressões que colocavam a sua fé e sua vida em risco. A sua determinação firmou o seu caminho, Daniel não vacilou, permaneceu confiante em Deus, mesmo em meio aos grandes conflitos que desafiavam a sua fé a retroceder. “Porque sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele Dia” (II Tm. 1:12). Estamos vivendo dias em que seremos testados em nossas convicções, por isso a nossa determinação em servir ao Senhor nos fará incomum em meio a uma geração onde tudo é aceito em nome da modernidade.

20/03/15. “Restaurando o Altar para Legitimar uma Colheita Fiel”
Apls. Ivanildo e Cassia Beatriz.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

 Top