28/06/2015 – O Poder do Testumunho Eficaz – Parte II
Por Comunicação BNA | 286 Visualizações | 01/07/15

Sem. 28.06 a 04.07.15
Mt. 5: 13 – 16.

O Senhor nos encontrou para mudar a nossa vida. As coisas velhas ficaram para trás, tudo se fez novo em nós, fomos transformados em novas criaturas. Por isso você passamos a andar na contra mão dos valores deste século, as novas atitudes nos diferenciam neste mundo, pois é impossível impedir o brilho da Luz de Cristo em nossa vida. Já vimos no estudo anterior que o Senhor quer nos usar como instrumentos nesta geração, por isso precisamos ser diferentes no mundo dos iguais, e deixar brilhar a luz de Cristo em nossa vida.

“O Senhor nos incumbiu para uma sublime missão, e a melhor ferramenta para o comprimento desta grande comissão é ter um testemunho eficaz”.

1) Anunciando o Evangelho com Amor – Nossas palavras devem revelar o amor de Deus derramado em nosso coração. Jesus Cristos em suas últimas instruções nos comissionou a anunciar o Evangelho das boas novas a toda a criatura, batizando-os e ensinando-os a guardar a sua palavra. Diante desta palavra entendemos que é responsabilidade de cada Cristão dar testemunho do poder transformador de Cristo na vida do homem. Amar as almas não é só uma chamada para os pastores, obreiros, e missionários, mas sim para todos aqueles que confessam o nome de Cristo. Quando o Senhor chamou a Mateus, este que era um coletor de impostos, (pois os coletores de impostos eram considerados amigos de Roma, por tanto não eram bem vistos pelos judeus), e logo também se aproximaram de Jesus muitos publicando e pecadores, ao que vendo isto alguns fariseus questionaram os critérios de Jesus. Mas a resposta do Mestre para aqueles fariseus, pode ser a resposta que igreja precisa ouvir hoje: “Ide, pois, e aprendei o que significa: misericórdia quero, e não sacrifícios. Porque eu não vim chamar justos, mas pecadores” (Mt. 9: 9 – 13). E ainda o apóstolo Paulo escrevendo a igreja de Corinto afirma: Que os nosso serviços, nossos dons, nossas ações em favor do próximo, nossos conhecimentos e experiências se não forem acompanhadas pelo o amor, para nada serve, nenhum proveito haverá no reino de Deus (I Cor. 13:1 – 3).

2) Anunciando o Evangelho em Todo Tempo – Não podemos perder as oportunidades de falar do amor de Cristo (II Tm. 4:2) Anunciar o evangelho é também falar do que Cristo fez por nós, é tornar conhecido tudo aquilo que o Senhor tem feito em nossa vida e do Seu poder transformador. Se Ele nos alcançou, significa que pode alcançar outros também (Cl. 4:5,6). O tempo se abrevia e não podemos nos conformar com este mundo, vendo pessoas caminhando sem rumo, perdidas, sofrendo, e ignorantes as verdades espirituais. Pois sabemos que a vontade de Deus é, que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade, somos incomodados a sair da zona de conforto e nos colocarmos nas mãos do Senhor com disposição para sermos usados como servos a serviço do Reino de Deus, levando a mensagem da salvação durante todo tempo e o tempo todo.

3 – Anunciando o Evangelho no Poder do Espírito Santo – A eficácia do nosso testemunho e da nossa pregação está em viver uma vida cheia do poder do Espírito Santo (At. 1:8). Não podemos avançar no projeto de Deus sem a presença do Espírito Santo em nossa vida. Ninguém pode oferecer o que não tem. A ineficiência da pregação se dá pela falta da presença do Espírito Santo. O resultado não vem, só pelo os esforços humanos, ainda que é preciso se esforçar. “É o extraordinário poder de Deus, não os talentos humanos, que proporciona a vitória. É da unção espiritual extraordinária que precisamos, não de poderes mentais extraordinários. O poder intelectual pode encher um templo, mas o poder espiritual preenche o vazio da alma angustiada. O poder intelectual pode atrair numerosas congregações, mas somente o poder espiritual pode salvar almas. Precisamos de poder espiritual” (Charles H. Spurgeon).

Conclusão – Temos uma missão extraordinária e o Senhor nos ajudará a cumpri-la, basta se deixar ser usado e Ele o usará. Podemos fazer mais e fazer melhor. Creia, você é e será uma benção nas mas de Deus.

28/06/15. “Restaurando o Altar para Legitimar uma Colheita Fiel”
Aplos. Ivanildo e Cássia Beatriz.

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

 Top