11/10/2015 – A Vitória da Graça Mediante a Manifestação do Espírito de Vida – Parte II
Por Comunicação BNA | 346 Visualizações | 11/10/15

waiting-on-the-bench-wallpapers_9630_1280x800

Sem. 11 a 17/10/15
Rm. 8:4-14

No último estudo de célula tomamos por base os quatro primeiro versos do capítulo oito do livro de Romanos. Vimos neste texto o apóstolo Paulo apresentando a grande vitória da graça em nosso favor, nos livrando da condenação e nos dando uma nova lei, a lei do Espírito e vida, que faz com que a lei do pecado não predomine sobre os que estão em Cristo, que não andam mais sobre o domínio da carne e sim pela direção do Espírito Santo. Hoje continuaremos em nosso estudo tendo como base mais alguns versos deste mesmo capítulo.

“Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus”.
1) O Espírito de Cristo nos livra do domínio da carne – No capítulo 7 do livro de Romanos o apostolo fala da força de uma natureza pecaminosa. Podemos ver neste texto que a compulsão para o pecado é inerente à natureza humana. Observe o texto a seguir: “Agora, porém, não sou mais eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está. Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho então esta lei em mim, que, mesmo querendo eu fazer o bem, o mal está comigo. Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; mas vejo nos meus membros outra lei guerreando contra a lei do meu entendimento, e me levando cativo à lei do pecado, que está nos meus membros (Rm. 7:17-23)”. A primeira vista parece impossível escapar das compulsões carnais, e a impressão que temos é que o homem está condenado a viver debaixo do jugo das forças da carne. É evidente que uma pessoa carnal vive para agradar os seus próprios desejos, todos os seus objetivos tem como propósito satisfazer o seu ego, pois a natureza pecaminoso se alimenta das obras da carne. As escrituras declaram que a inclinação da carne nos afasta da presença de Deus, porquanto aquele que vive para atender os desejos da carne se constitui inimigo de Deus (Rm. 8:7,8). Entretanto, recebemos em Cristo Jesus o Espirito de Vida que nos livra do poder do pecado para subjugar as obras da carne, e viver de forma a agradar a Deus. Todos que recebem o Espírito de Cristo podem crucificar a carne é com ela toda a sua concupiscência. Passando assim a viver uma vida plenamente dirigida pela vontade de Cristo, onde agradar a Deus passa ser a sua maior referência. (leia Rm. 8:2,3,12,13,14). Não recebemos um espírito de escravidão para viver amedrontados debaixo do jugo de servidão no pecado. O Espírito de Cristo habita em nós, assim podemos fazer com que o Senhor seja glorificado em toda a nossa maneira de viver.

2) O Espírito de Cristo nos dirigi em todo o caminho – “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus”(Rm. 8:14). Como é difícil andar sem direção, sem saber para onde ir. É muito constrangedor quando não sabemos qual a decisão a ser tomada ou a tomamos de forma errada. Um bom exemplo é nos lembrarmos de algumas vezes em que erramos o caminho em alguma viagem que já fizemos. Quando erramos o caminho e nos perdemos e não temos a certeza para onde estamos indo, somos abatidos pela insegurança e a dúvida. Assim também é em todos os aspectos da nossa vida (casamento, família, espiritual, ministério, profissional, finanças, estudos, até mesmo no lazer), todos os dias estamos diante de muitas decisões a serem tomadas, e sabemos que uma decisão errada pode atrasar os projetos de Deus para nós, e nos levar a pagar um alto preço por agir fora da direção de Deus. O Senhor nos deu o Seu Espírito, portanto devemos tomar o cuidado para que Ele dirija todo o nosso caminho. Pois em meio as nossas lutas e incertezas, temos o privilégio de poder contar sempre com Sua direção para que possamos viver o melhor de Deus em nossa vida.

Conclusão – Por meio da manifestação do Espírito de Cristo e pela Sua graça podemos vencer e quebrar todo o domínio da natureza carnal e sempre tomando o cuidado para sermos dirigidos pelo Seu Espírito poderemos experimentar toda boa, perfeitas agradável vontade de Deus e viver uma vida abundante em Sua presença.

09/10/15. “Restaurando o Altar para Legitimar uma Colheita Fiel”
Aplos. Ivanildo e Cássia Bestriz
www.bna12.com.br

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

 Top