27/09/2015 – O NOSSO RELACIONAMENTO COM DEUS DETERMINA A DISTÂNCIA QUE ESTAMOS DELE – PARTE 2
Por Comunicação BNA | 338 Visualizações | 28/09/15

conhecer

Sem. 27/09 a 03/10/15
Texto: Salmos 139:7–10

Introdução – Nestes dias temos sido desafiados a buscar ao Senhor, a manter um vida espiritual que realmente nos leve a viver na presença de Deus. Pois só a Sua presença em nossa vida poderá fazer a diferença que o mundo precisa ver em nós. A diferença que faz com que as pessoas que estão em nossa volta se aproximem de Deus ao olhar para as nossas vidas. Hoje veremos mais arma usada na mão do inimigo para impedir o nosso relacionamento com Deus.

1) Comodismo Espiritual – O comodismo tem sido uma arma usada pelo inimigo para afastar as pessoa da presença de Deus. A bíblia declara em João 14: 06 que Jesus é o único acesso que temos para chegar a Deus. Ele é o único caminho que nos conduz ao Senhor e nos aproxima Dele. O inimigo sempre provocará situações para gerar a frieza espiritual para afastar o homem desse caminho o distanciando de Deus:
੦ Nos distraindo para não vermos que Deus é o único Senhor;
੦ Tentando endurecer nosso coração, cegando nosso entendimento;
੦ Com o desânimo para tirar as forças para buscar ao Senhor
੦ Frieza para com o próximo, provocando paralização espiritualmente;

Ilustração: Um pai e seu filho pequeno caminhavam por uma estrada. Conversavam. Brincavam. Corriam.
Cultivavam laços afetivos. O filho perguntou: “Qual é o tamanho de Deus?”. Depois de uns minutos
pensando, o homem olhou para o alto e viu um avião, cortando as nuvens. “Você está Vendo aquele avião?”, perguntou. O menino fixou o olhar no céu: “Sim. Está deixando um rastro de fumaça para trás”. “Qual é o tamanho dele?”. O menino respondeu rápido:
“Bem pequeno. Quase não dá pra gente ver”.
Os dias se passaram e o homem foi levar um amigo seu ao aeroporto. Chamou o menino para ir junto. Ele acompanhou cada passo do seu pai até que chegaram ao local da vista panorâmica da pista e dos aviões. Ali, abraçado ao filho, repetiu a pergunta que fizera, naquele dia, pelo caminho, apontando para um avião, de cor azul:
Qual é o tamanho daquele avião?”.
O menino estava entusiasmado: Enorme. Que lindo! Olha as asas! “Pareço uma formiguinha perto dele”.
O pai, com carinho acariciou os cabelos do menino: “Sabe, filho, Deus e’ como o avião”. O seu tamanho depende da distância que estamos dele. Se estivermos longe, ele é muito pequeno para nós, quase não o enxergamos. Mas, se estamos perto, ele é enorme, grande, infinitamente maior que a gente.

“Que você fique sempre perto de Deus, para que ele seja grande na sua vida”.

Conclusão: Precisamos todos os dias estabelecer um relacionamento íntimo com o Pai, por meio da oração, por meio da obediência a Sua palavra, assim nos aproximaremos Dele. Quando nos aproximamos de Deus saímos da subjetividade de entender quem Ele é entramos na objetividade do que Ele é realmente. Um Deus onipotente, onipresente e onisciente, entre outros atributos de Seu ser.

Prs Fabiano Batista e Wivian Dias de Freitas Batista
“Restaurando o Altar para Legitimar uma Colheita Fiel”
www.bna12.com.br

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

 Top